sexta-feira, 9 de abril de 2010

VAIVÉM

Foto de Herculano Nadais

A vida é um vaivém constante
e eu amo a vida
nesse constante vaivém
só ou acompanhada
com espaço ou amalgamada
com passos distorcidos
e momentos entorpecidos
por entre alegrias e consolações
minutos de prazer e horas de confusões.

Mas tenho de convir
sem dúvida que me pareça
que o “estar só e acompanhada”
como estou
sem nada de mal que me aconteça
me sossega o coração dentro da alma
pois me transmite harmonia paz e calma.

4 comentários:

Silenciosamente ouvindo... disse...

Amiga será que permite que eu
insira este seu poema, no
meu http://sinfoniaesol.wordpress.com
com os devidos créditos?
Basta deixar um comentário.
Beijinho/Irene

Silenciosamente ouvindo... disse...

Não sabia que a Hermínia Nadais
era poeta. Gostei muito desta
poesia.Bj./Irene

* Ave.Lys * disse...

Minha querida amiga

Vim dizer obrigada pelo comentário. Mudei o nome ao blog porque mudei de vida também. Gostei muito desta sua narrativa poética. Simples e madura cheia de frescura, como se ainda estivesse a nascer na árvore.
Vou tentar ligar-lhe amanhã porque como disse lá, estou agora a poucos km de si - penso eu.
depois deixo o meu telf novo igualmente.
Beijo terno cheio de saudades
M.

Janice Adja disse...

Tudo que você diz é tranquilidade, paz e harmonia.
Acho isto muito lindo.